segunda-feira, setembro 04, 2006

liberdade que incomoda...

Então os tucanos resolveram reagir contra a divulgação ESPONTÂNEA de um vídeo-documentário Liberdade, essa palavra, (também no you tube, aqui e aqui) que mostra depoimentos de profissionais sobre o tema "liberdade de imprensa". Segundo comentários anônimos no post abaixo sobre o vídeo, os tucanos se apressaram em produzir um vídeo-resposta.

A reação é ridícula. Por si só já é ridícula pois esperneia contra um documentário que, apesar de conter graves denúncias, não obteve destaque na grande mídia (ó, novidade!), apenas foi disseminada na internet, infelizmente ainda restrita a poucos. Rídicula na forma, por ser também em vídeo (apesar de em sua maior parte mostrar textos escritos), também divulgado no you tube, também em duas desnecessárias partes, com um título que pode confundir o internauta, levando incautos a ver um achando que é o outro (como somos um blog democrático, vá lá, estão aqui e aqui os links para a resposta tucana. divirta-se).

Finalmente, a reação é ridícula no conteúdo. Primeiro, mostra depoimentos indignados de dois dos jornalistas que falaram no primeiro vídeo, desmentindo abertamente afirmações que eles mesmos fizeram, estão lá, gravadas, rosto e voz deles! Lamentável constatar que, não sei dizer movidos pelo quê, dois jornalistas jogaram sua credibilidade na lama ao não terem culhões para manter sua palavra. Depois, preenche o tempo com sofismas e afirmações retóricas da consistência de uma bolha de sabão, tão ridículas que nem vale o tempo de rebater.

Marco Nascimento, ex-diretor de jornalismo da Globo Minas, afirma, na resposta, que "em momento algum, durante o depoimento que fiz, eu atribuí responsabilidade a quem quer que fosse do governo de Minas Gerais. E reitero isso aqui. Então, por isso, não vejo cabimento, não faz sentido, é uma coisa despropositada a utilização de um depoimento meu, com fins eleitorais. Isso é um vexame, um absurdo que eu jamais autorizaria e jamais vou autorizar".

Em primeiro lugar, ele deu um depoimento para um vídeo-documentário com o tema "liberdade de imprensa" achando que o vídeo não seria divulgado? Como assim? Tem que passar atestado de incapacidade de somar dois mais dois pra poder assistir? Em segundo lugar, para quem não pode ver o vídeo e ouvir com seus próprios ouvidos, segue aí a transcrição de alguns trechos ditos pelo próprio Marco Nascimento, sem a menor possibilidade de "montagem":

"Até o momento em que o diretor de jornal me disse: 'olha, a Andréa Neves me ligou reclamando aqui da cobertura de jornalismo' eu disse 'não tem problema, peça pra ela me ligar.' Nesse almoço, a Andréa me disse, tranqüilamente, que havia sido exibida uma reportagem no Jornal Nacional sobre o consumo de crack a alguns metros da Delegacia de Investigação."

"Quando a Andréa falou assim: 'olha, Marco, essa matéria veio num momento ruim para o governo do estado'"

"Tudo o que fizesse menção a notícias do governo, nenhuma notícia poderia ir ao ar sem a prévia aprovação do novo diretor. 'Então, mas e aquela história daquela blindagem lá atrás?'* Aquilo morreu! Acabou!"


(* segundo Marco Nascimento, ele havia sido contratado exatamente para blindar a Globo Minas da influência do governador - na época, Itamar - evitando o uso político dos telejornais e fazendo cobranças ao governo.)

Ugo Braga, ex-editor do Estado de Minas, se defende dizendo que precisa "fazer duas declarações importantes a respeito de um depoimento que eu dei, aproximadamente dois anos atrás, para o então estudante de comunicação Marcelo Baeta. O tema do trabalho dele, era um documentário, era liberdade de imprensa. Ele veio me perguntar para que eu contasse para ele a história da minha demissão do Estado de Minas. Eu falei para ele duas coisas importantes. Em primeiro lugar, nunca fui cerceado no exercício profissional no Estado de Minas, nunca fui censurado, nunca fui limitado no exercício da minha profissão. Em segundo lugar, eu tenho a crença, tinha na época e continuo tendo até hoje, que o governador Aécio Neves não pediu a minha demissão ao jornal Estado de Minas. Eu fui demitido. Ele não pediu a minha demissão".

Vejamos agora o que podemos ouvir dele próprio no vídeo de Baeta: "(...) me falou que essa nota [reproduzida ao lado] estava o aborrecendo porque desde de manhã o diretor executivo do jornal, Dr. Álvaro Teixeira da Costa tinha ligado reclamando e que inclusive ele a contragosto teria que me demitir. Inclusive acenou com a possibilidade de eu fazer uma troca com outro jornalista que estava no Correio aqui em Brasília, um jornalista mineiro, eu topei na hora, disse: 'não, tranquilo, por mim essa saída é boa.' Na conversa seguinte, no outro dia, ele falou 'ó, não consegui nem aquela outra saída, vou ter que te demitir mesmo'"

"Dentro de redação, tem muita 'olha, cuidado que uns caras aí são fechados com o aécio'. Óbvio que a gente sabe da proximidade do grupo, o grupo de comunicação Estaminas com o governo do Aécio, dentro do jornal Estado de Minas isso é público e notório."


---

Se nunca houve cerceamento da liberdade de imprensa em Minas Gerais, eu pergunto:

- Por quê esse medo todo?
- Por quê todo mundo que circula no meio jornalístico conhece alguma história sobre o assunto?
- Por quê vira-e-mexe aparece um "boato" novo, sempre sobre o mesmo tema, sempre com explicações mal-dadas e nunca com notícia na imprensa?
- Por quê esses "boatos" só se disseminam na internet - espaço que o governador não consegue controlar - predominantemente por meio de blogs, e-zines e outras formas independentes de divulgação de informação?
- Por quê não saiu nos jornais mineiros nada sobre esse vídeo do Marcelo Baêta que circula pela Internet?
- Por quê não saiu, nem que fosse nos sites dos jornais mineiros, nenhuma referência à denúncia da Folha publicada no post abaixo?
- Por quê não saiu nos jornais mineiros nada sobre o salário vergonhoso dos professores?
- E por quê o PSDB entrou com pedido no TRE para tirar do ar o depoimento em que o deputado Rogério Correia denunciava isso?
- Por quê não saiu nos jornais mineiros que, além de NÃO ter zerado dívida nenhuma, Aécio se apropria e vangloria de ações que foram viabilizadas com verbas do Governo Federal, como o Luz para Todos e a distribuição de livros didáticos, por exemplo?

--

Para quem não tem condições de ver o vídeo "Liberdade, essa palavra" no computador, ele será exibido amanhã, dia 05/09, às 19h30, na Casa do Jornalista (av. Alvares Cabral, 400, Centro, BH/MG), como abertura do evento "1ª Terça - Fórum de Debates", que terá como convidado o ombudsman da Folha de São Paulo, Marcelo Beraba, citado no vídeo, que vai falar sobre a experiência de ombudsman no Brasil e no mundo. A entrada é franca.

9 comentários:

Marcelo Carota disse...

Clap, clap, clap!!!
Aulinha básica de jornalismo, com apresentação dos fatos, mais opinião embasada pelos mesmos.
Clap, cláp, clap!!!
Baita abraço

Raquel Corradi disse...

E tem gente que, mesmo diante isso tudo, prefere continuar a não ver nada. São a imprensa muda e o povo cego de nosso Estado.

Parabéns pelo texto.

Wesley Santos disse...

E o que diz Boris Casoy não deve ser levado em conta?...

Wesley Santos disse...

olha lá

http://www.youtube.com/watch?v=s7_yS2t7KWo

Clarice disse...

não sei, o que diz o boris casoy?

"This video has been removed by the user."

Wesley Santos disse...

Tenta agora:

http://www.youtube.com/watch?v=9FZ_a9xYgP0

Clarice disse...

além de tudo essa estratégia do psdb é burra, né? se é só texto, por quê fazer um vídeo e pôr no youtube, meu deus?

anfan, vamulá. vou falar a minha opinião baseada apenas no vídeo que você mesmo mandou o link.

1) eu nunca disse que ninguém no pt era imaculado. vocês mesmos disseram que "é normal a assessoria do governo ficar no pé dos órgãos de imprensa", eu de certa forma concordo, é normal mesmo pautar, se fazer ouvir, mostrar o seu lado. mas se houve ameaça, coação, demissão, eu condeno, acho que errou sim, não defendo. mas...
2) o zé dirceu continua no governo?
3) as notícias de mensalão, waldomiro, banestado, ricardo teixeira e tantas outras contra o lula DEIXARAM DE SAIR EM TODOS OS JORNAIS DE UMA HORA PRA OUTRA, da mesma forma que não sai NADA que seja negativo ao governo do aécio EM NENHUM JORNAL por aqui?
4) A CENSURA que É IMPOSTA à mídia mineira pelo governador aécio neves por acaso deixou de existir por causa do bóris casoy?
5) quantas outras histórias como essa ficamos sabendo envolvendo petistas, para que se possa chamar de "prática" uma única situação?

se você quis me mostrar que o pt também erra, meu amigo, chegou tarde, faz tempo que eu deixei de acreditar em papai noel.


ao marcelo e à raquel, obrigada, amigos! continuem participando e divulgando eu ainda acredito que um "cego" que volte a enxergar já vale toda a nossa luta! :)

Ricardo Moraleida disse...

Gostei muito do seu artigo... parabéns...

postei também um com as minhas considerações e um link para cá. se quiser ver: http://moraleida.wordpress.com

um abraço!

kstch disse...

Eu considero esses video-resposta do PSDB rídiculo. Logo no ínicio enquanto falam em edição o proprio video deles tem um corte. Sem falar o lettering horroroso tentando quase hipnotizar o espectador... faz me rir. E a cara dos jornalistas tentado desmentir o que falaram? alguém acreditou? Pior mesmo foi o tanto de propaganda do Aécio que eles colocaram no Youtube. Sinistro esse povo.